Operação “Impensável”: O plano secreto de Churchill para atacar a União Soviética

Avatar de Igor Borges

·

20052022 3 O plano secreto de Churchill para atacar a União Soviética,com a derrota da Alemanha nazista,Churchill ordenou ao Estado-Maior britânico que desenvolvesse,tensões crescentes entre os Aliados ocidentais e a URSS

A Operação “Немыслимое” (Impensável) foi um plano secreto elaborado pelo primeiro-ministro britânico Winston Churchill no final da Segunda Guerra Mundial, visando um possível ataque contra a União Soviética. Este plano, que permaneceu em sigilo por décadas, revela as tensões crescentes entre os Aliados ocidentais e a URSS, prenunciando o início da Guerra Fria.

Origens e contexto

Em maio de 1945, com a derrota da Alemanha nazista, Churchill ordenou ao Estado-Maior britânico que desenvolvesse um plano de contingência para um potencial conflito com a União Soviética. As principais preocupações de Churchill eram:

  1. A expansão da influência soviética na Europa Oriental, especialmente na Polônia
  2. O temor de que Stalin não cumprisse os acordos da Conferência de Yalta
  3. A percepção de que a URSS representava uma ameaça à civilização ocidental

Detalhes do plano

O plano da Operação “Немыслимое” incluía dois cenários principais:

  1. Plano ofensivo: Previa um ataque surpresa contra as forças soviéticas na Alemanha e na Polônia, com início em 1º de julho de 1945.
  2. Plano defensivo: Elaborado posteriormente, considerava medidas para defender as Ilhas Britânicas em caso de um avanço soviético em direção ao Mar do Norte e ao Atlântico.

O plano ofensivo propunha o uso de cerca de 47 divisões aliadas, incluindo 10 divisões alemãs remobilizadas, para um ataque na região de Dresden. O objetivo era “impor a vontade dos Estados Unidos e do Império Britânico à Rússia”

Avaliação e desafios

Os estrategistas britânicos identificaram vários obstáculos significativos:

  1. Superioridade numérica soviética: As forças soviéticas na Europa Central tinham uma vantagem de aproximadamente 3 para 1 em relação aos Aliados ocidentais.
  2. Capacidade industrial soviética: A URSS tinha capacidade de produzir grandes quantidades de material bélico, especialmente após a anexação de territórios industriais na Europa Oriental.
  3. Logística e geografia: A possibilidade de um conflito prolongado em território soviético, dificultando a logística.
  4. Opinião pública: Incerteza sobre o apoio da população britânica e americana a uma nova guerra após anos de conflito.

Abandono do plano

Em junho de 1945, os conselheiros militares de Churchill desaconselharam a implementação do plano, considerando-o “arriscado” e com poucas chances de sucesso rápido. Além disso, a derrota de Churchill nas eleições gerais de julho de 1945 levou ao arquivamento da Operação “Немыслимое”.

Legado e impacto

Embora nunca tenha sido implementado, o plano da Operação “Немыслимое” teve consequências importantes:

  1. Tornou-se o primeiro plano de contingência da Guerra Fria para um conflito com a União Soviética.
  2. Possivelmente influenciou a decisão do Marechal soviético Gueorgui Júkov de reforçar as defesas na Polônia em junho de 1945.
  3. Contribuiu para o aumento da desconfiança mútua entre os Aliados ocidentais e a URSS, pavimentando o caminho para a Guerra Fria.

A Operação “Немыслимое” permanece como um fascinante capítulo da história, ilustrando as complexidades geopolíticas do pós-guerra e o rápido deterioramento das relações entre os antigos aliados. Seu estudo oferece valiosas perspectivas sobre as origens da Guerra Fria e as tensões que moldaram a segunda metade do século XX.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *